Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Setembro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa Francisco se pronuncia sobre rumores de câncer

Papa Francisco em cadeira de rodas: câncer desmentido

FILIPPO MONTEFORTE/AFP/East News

Francisco Vêneto - publicado em 05/07/22

O Papa também elogiou Bento XVI por tornar mais natural a possibilidade da renúncia ao pontificado

O Papa Francisco se pronunciou sobre os rumores de que estaria doente de câncer. Em entrevista à agência Reuters, publicada nesta segunda, 4, o pontífice qualificou as especulações como “fofocas da corte” e acrescentou:

“O espírito da corte continua lá no Vaticano e há quem considere o Vaticano a última corte europeia da monarquia absoluta”.

Oscilações entre melhoras e dores

Francisco relatou que 33 cm do seu cólon foram removidos no ano passado devido à diverticulite. Ele esteve seis horas sob efeito de anestesia e, por isso, não quis fazer uma nova cirurgia para tratar do joelho.

A respeito deste segundo problema de saúde, Francisco afirmou:

“Estou bem. Estou melhorando pouco a pouco e, tecnicamente, a calcificação já foi feita, graças a todo o trabalho feito com o laser, tecnoterapia e magnetoterapia. E agora temos que começar a nos mexer, porque há o perigo de perder os músculos se eu não me mexer”.

Por outro lado, ele admitiu que vem sentindo dores intensas causadas pelo problema no joelho.

Adiamento de viagens pontifícias

As dores intensas no joelho, e não um suposto câncer do Papa Francisco, foram a razão do adiamento da sua viagem à África – um fato que “foi muito doloroso”, disse o próprio Papa.

“Eu sofri muito por não poder fazer essa viagem, mas o médico me disse para não fazer porque ainda não estou em condições. Vou fazer a do Canadá porque o médico me disse que, com mais 20 dias, vou me recuperar”.

O Papa espera fazer a viagem à África em outra oportunidade.

Renúncia

Francisco também dissipou os rumores sobre uma possível renúncia:

“Isso nunca me passou pela cabeça. Não por enquanto, não por enquanto. Realmente!”

Ainda assim, o Papa reforçou o que já tinha dito em ocasião anterior sobre a existência dessa possibilidade:

“Quando eu notar que não consigo mais, farei isso”.

Francisco destacou o gesto de Bento XVI, a quem considera “um grande exemplo”, ao exercer essa possibilidade: “foi uma coisa boa para a Igreja e para os Papas”. Mas quando seria a sua própria vez?

“Não sabemos. Deus dirá”.

Tags:
CâncerFofocaPapa FranciscorenunciaSaúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia