Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Setembro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: O Papa Francisco espera renovar o acordo com a China

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
DURING POPE FRANCIS mass for the 10th World Meeting of Families

Antoine Mekary | ALETEIA

I.Media para Aleteia - publicado em 06/07/22

Boletim Direto do Vaticano, 6 de julho

  • O Papa Francisco espera renovar o acordo com a China
  • Papa apela ao respeito pela vida “em todas as suas fases” após o tiroteio em Highland Park
  • Campeonatos Europeus de Natação: o apelo de Francisco aos atletas

O Papa Francisco espera renovar o acordo com a China

Por Camille Dalmas – Numa entrevista à Reuters a 2 de Julho e transmitida em parte a 5 de Julho, o Papa Francisco diz esperar que o acordo pastoral sobre a nomeação de bispos na China seja renovado em Outubro próximo. “A diplomacia é a arte do possível e de fazer as coisas para que o possível se torne realidade”, disse ele, reconhecendo que o acordo não é o ideal.

O acordo – assinado em 2018 e válido por dois anos e renovado por mais dois em 2020 – permite ao papa ter a última palavra sobre a nomeação dos bispos na República Popular da China. Seis bispos foram nomeados em quatro anos. O acordo, que é provisório e cujos termos permanecem secretos, expirará em Outubro de 2022.

Um acordo puramente pastoral

Na ausência de relações diplomáticas entre o Vaticano e a China desde a proclamação da República Popular da China em 1949, este acordo, embora puramente pastoral, representa uma reaproximação histórica entre os dois países. “O acordo está a progredir bem e espero que em Outubro possa ser renovado”, disse Francisco. Reconheceu que o processo de nomeação de bispos “está a decorrer lentamente”, mas explicou que este é o “‘método chinês’ porque os chineses têm este sentido de tempo onde ninguém os pode apressar”.

O Papa defende a linha adotada pela sua diplomacia, que alguns – tanto dentro como fora da Igreja – veem como uma traição à “Igreja clandestina” chinesa – católicos chineses que não reconhecem a Igreja oficial, controlada pelo Partido Comunista. “Quando se enfrenta uma situação de bloqueio, é preciso encontrar a saída possível, não a saída ideal”, justifica o Papa.

Na entrevista, o Papa Francisco compara as críticas ao acordo chinês com as dirigidas ao Cardeal Agostino Casaroli, o grande arquiteto da “Ostpolitik” dirigida pelos Papas João XXIII e Paulo VI nos anos sessenta e setenta. A sua ação, argumenta o pontífice, tinha permitido manter a presença da Igreja nestes países e limitar a perseguição até à queda do Muro.


Papa apela ao respeito pela vida “em todas as suas fases” após o tiroteio em Highland Park

Por Anna Kurian – O Papa Francisco apela aos cidadãos norte-americanos a rejeitar “a violência em todas as suas formas” e a respeitar “a vida em todas as suas fases” num telegrama de condolências, na sequência do tiroteio de 4 de Julho de 2022 em Highland Park, perto de Chicago, que deixou pelo menos seis pessoas mortas.

Na sua mensagem publicada a 5 de Julho, Francisco disse estar “profundamente entristecido” com o “tiroteio sem sentido”, que foi provavelmente perpetrado por um jovem de 22 anos durante um desfile para o feriado da Independência dos Estados Unidos. Pediu ao Cardeal Blase Cupich, Arcebispo de Chicago, que transmitisse a sua “proximidade espiritual” a todas as pessoas afetadas pelo ataque.

26 vítimas

Assegurando as suas orações pelas vítimas, pela cura dos feridos – 26 em número, de acordo com um relatório provisório – e pelos enlutados, o chefe da Igreja Católica expressou a sua “fé inabalável” na graça de Deus “capaz de converter até os mais duros dos corações, permitindo-nos assim afastar-nos do mal e fazer o bem”.

Esta mensagem chega algumas semanas após um novo apelo do Papa Francisco contra o “tráfico indiscriminado de armas”, na audiência geral de 25 de Maio. O Bispo de Roma confessou o seu pesar pelo massacre de uma escola no Texas no dia anterior.


Campeonatos Europeus de Natação: o apelo de Francisco aos atletas

Por Anna Kurian – “Mais do que nunca precisamos do esporte, do verdadeiro esporte, para compensar os muitos conflitos que existem no mundo e infelizmente também no continente europeu”. Esta é a convicção que o Papa Francisco expressou quando recebeu os líderes da Liga Europeia de Natação a 4 de Julho no Vaticano.

Durante esta audiência, o chefe da Igreja Católica dirigiu uma mensagem aos atletas que participarão no 36º Campeonato Europeu de Natação previsto para ter lugar em Roma de 11 a 21 de Agosto. Enquanto “a sombra da guerra na Ucrânia paira também sobre este evento desportivo”, encorajou os nadadores a “mostrar, com ainda maior força, o nosso compromisso para com um mundo sem guerra, sem ódio entre os povos, sem ameaça nuclear”.

O Bispo de Roma sublinhou também a vocação da capital italiana, “uma cidade universal, uma cidade aberta ao mundo, uma cidade a partir da qual a Igreja espalha o Evangelho da fraternidade por toda a parte”. Ele espera que este campeonato seja “um momento de celebração, de fraternidade, num clima sereno”.

Finalmente, improvisando algumas palavras no final do seu discurso, o pontífice de 85 anos saudou a presença de uma criança que tinha vindo perturbar a “etiqueta” da audiência dentro das paredes do Palácio Apostólico. “As crianças são livres, fazem o que querem”, observou antes de recomendar, “olhem sempre para as crianças, porque elas mostram-nos aquela zona de liberdade que nos faz respirar bem”.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Direto do VaticanoPapa FranciscoPerseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia