Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Agosto |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Resenha de Imprensa: Quando Pio XII negociou com o Brasil vistos para judeus

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Papa Pio XII combateu o nazismo

CC BY 2.0 / True Restoration

I.Media para Aleteia - publicado em 01/08/22 - atualizado em 01/08/22

O seu resumo das principais notícias do dia: uma seleção de artigos escritos pela imprensa internacional sobre a Igreja e as principais questões que preocupam os católicos em todo o mundo. As opiniões e pontos de vista expressos nestes artigos não são dos editores da Aleteia

Segunda-feira 1 de Agosto de 2022

1 – Quando Pio XII negociou com o Brasil os vistos para os judeus
2 – O Vaticano não é o único a pensar em termos de séculos
3 – É preciso energia para servir a Igreja hoje


1 – Quando Pio XII negociou com o Brasil os vistos para os judeus

Um pesquisador brasileiro a estudar em Itália, Jair Santos, obteve acesso aos arquivos apostólicos do Vaticano e analisou a correspondência entre o Papa Pio XII e o governo Getúlio Vargas no Brasil durante a Segunda Guerra Mundial. As cartas mostram que, apesar do ceticismo das autoridades brasileiras, acabaram por chegar a um acordo com o Vaticano para a emissão de 3.000 vistos a judeus convertidos ao catolicismo. No entanto, os documentos mostram agora que apenas 959 vistos foram emitidos, e Santos explicou que tinha de continuar a investigar os arquivos do Vaticano e do Brasil para compreender o que tinha acontecido. Quanto à razão pela qual o Vaticano escolheu o Brasil em particular para este caso, Santos sugere que foi devido à “familiaridade” entre Pio XII e a sua hierarquia e o contexto brasileiro. A Santa Sé sabia que o Brasil estava aberto aos imigrantes e precisava deles por “razões sociais, económicas e religiosas”. Além disso, quando o Presidente Getúlio Vargas chegou ao poder em 1930, uma das primeiras coisas que ele fez foi procurar o apoio da Igreja, explica Santos. Antes de se tornar Papa, o Cardeal Pacelli tinha também visitado o Brasil em 1934 e estabelecido boas relações.

Veja, português

Durante a viagem do Papa Francisco ao Canadá, muitas pessoas apelaram ao Papa para revogar a “Doutrina da Descoberta”, um conjunto de bulas papais do século XV que encorajava a colonização das Américas. John Allen, do jornal Crux, salienta que este apelo à revogação remonta pelo menos a 1992, e foi feito várias vezes. No entanto, “quem exorta Francisco a revogar estes documentos não compreende como a Igreja funciona”, diz ele. Quando quer “mudar de marcha”, assinala, “não nega os anteriores éditos papais, mas ignora-os”. Isto é o que o Papa já fez com a sua persistente rejeição do colonialismo e a sua defesa dos direitos indígenas, explica o vaticanista americano. Os bispos canadenses e o Vaticano irão, no entanto, analisar mais profundamente a questão.

Crux, inglês


3 – É preciso energia para servir a Igreja hoje

Num artigo de opinião, Lucetta Scaraffia, historiadora e jornalista italiana que durante muitos anos editou a revista mensal feminina do L’Osservatore Romano, contextualiza os comentários do Papa sobre uma possível futura renúncia. Ela explica que “o papado contemporâneo […] envolve muitas missões de ‘presença’ e intervenções contínuas nos problemas do mundo”. Um papa hoje não se pode limitar a ser simplesmente “um símbolo da unidade da Igreja”, prossegue ela. Ao mesmo tempo, porém, os pontífices de hoje têm de enfrentar o fato de as pessoas viverem mais tempo, mas sem a mesma “força e eficácia” que nos seus anos mais jovens. “A velhice, com o seu cansaço, dor e limitações, afeta também os papas e põe em perigo a sua missão”, diz Scaraffia, que aplaude a decisão do Papa Francisco de falar abertamente sobre a possibilidade de renunciar. Scaraffia argumenta que remover “a aura de sacralidade que envolve o Santo Padre” ao falar de renúncia é bom para a Igreja e é outra forma do Papa Francisco “lutar contra o clericalismo”.

Quotidiano.net, italiano

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
GuerrajudeuspapasResenha de Imprensa
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia