Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 27 Janeiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: Um português a chefiar cultura e educação no Vaticano

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
PRESS CONFERENCE

Antoine Mekary | ALETEIA

I.Media para Aleteia - publicado em 27/09/22

Boletim Direto do Vaticano de 27 de setembro de 2022

  1. Um português à frente do dicastério da Cultura e Educação
  2. Vocações: Cuidado com a “interferência na consciência pessoal”
  3. Francisco pede às religiosas capuchinhas para serem “profetas da escuta”

1Um português à frente do dicastério da Cultura e Educação

Por Camille Dalmas – Na segunda-feira, o Papa Francisco nomeou o Cardeal português José Tolentino de Mendonça como prefeito do dicastério da cultura e educação. O pontífice nomeou também o novo secretário do dicastério, D. Giovanni Cesare Pagazzi, bem como o sucessor do Cardeal Tolentino como arquivista e bibliotecário da Santa Igreja Romana, D. Angelo Vincenzo Zani.

Com apenas 56 anos de idade, o Cardeal Tolentino assume o leme de uma entidade que foi recentemente criada pelo Papa Francisco através da sua constituição apostólica Praedicate Evangelium. Esta é a primeira nomeação de um prefeito após a reforma da Cúria, que entrou em vigor a 5 de Junho.

O seu dicastério é o resultado da fusão da Congregação para a Educação Católica e do Pontifício Conselho para a Cultura. O Cardeal Tolentino substitui os chefes destas duas entidades, os Cardeais italianos Giuseppe Versaldi e Gianfranco Ravasi, ambos com 79 anos de idade.

Perfil

José Tolentino de Mendonça tem provavelmente um dos perfis mais originais do Colégio dos Cardeais. Colocado desde 2018 pelo Papa Francisco à frente da Biblioteca Apostólica do Vaticano (BAV), a mais antiga do mundo, o português é um intelectual muito apreciado e admirado no seu país, particularmente pela sua grande obra poética e filosófica.

Em 2014, até representou Portugal no Dia Mundial da Poesia. Um acadêmico conhecido internacionalmente pelo seu trabalho como erudito bíblico, grande leitor de literatura secular – Herberto Helder, Fernando Pessoa, Etty Hillesum, Flannery O’Connor, Cristina Campo e Pier Paolo Pasolini – está particularmente atento ao cuidado pastoral dos artistas e ao desenvolvimento de uma cultura cristã.

Nascido na ilha da Madeira em 1965, passou a sua infância em Angola, onde o seu pai era pescador. Ordenado sacerdote em 1990, ensinou teologia bíblica em Portugal e no Brasil durante muitos anos. Bento XVI encontrou-se com ele em 2009 e decidiu nomeá-lo para o Conselho Pontifício para a Cultura em 2011.

O clérigo foi visto pelo Papa Francisco em 2018: veio pregar os exercícios espirituais na Cúria durante a Quaresma, recebeu as chaves da preciosa biblioteca do Papa e foi então ordenado bispo. Foi criado um cardeal no ano seguinte. Em 2021, o português entrou para a família dominicana, com a qual ele manteve relações importantes durante anos, tornando-se um terciário.


2Vocações: Cuidado com a “interferência na consciência pessoal”

Por Anna Kurian – O Papa Francisco advertiu contra o risco de “usar” os jovens para “causar boa impressão” no trabalho pastoral da Igreja, ao receber a comunidade Shalom na Sala Paulo VI na segunda-feira, por ocasião do 40º aniversário da sua fundação em 1982 no Brasil. Ao acolher os novos integrantes, exortou-os a “respeitar a liberdade dos indivíduos”.

Diante desta comunidade com muitas vocações jovens, o chefe da Igreja Católica convidou os pastores a “não serem paternalistas para com os jovens”. Pediu “responsabilidade” e “prudência”, evitando “qualquer forma de interferência na consciência pessoal”. É uma questão de “saber esperar pelas diferentes fases de amadurecimento de cada pessoa e de acompanhar com delicadeza e discernimento”.

Mais amplamente, o Papa recomendou aos membros da comunidade Shalom a “juventude de espírito, aquilo que brilha mais nos olhos de alguns mais velhos do que nos olhos de alguns jovens”. Juventude, acrescentou ele, o que “não é uma questão de idade civil”.

“Se uma pessoa idosa se isola, evita os jovens, envelhecerá mais rapidamente”, advertiu o Papa de 85 anos. Aconselhou os mais velhos a “ficar um pouco com os jovens, com os adolescentes… não os ‘copiar’ – isso seria ridículo – não pregar, mas ouvi-los, falar com eles”. Isto, disse ele, sem “usá-los” para “causar uma boa impressão”.

A juventude do espírito

O pontífice argentino também instou Shalom a proteger “a autonomia certa e as exigências das várias vocações” que oferece: padres, cônjuges ou celibatários consagrados.

O pontífice também saudou o fato de esta comunidade ter nascido há 40 anos, não “em torno de uma mesa” com “um belo plano”, mas “em oração”, durante uma missa. A liturgia, insistiu ele, não é meramente “uma bela cerimónia, um ritual onde os nossos planos ou, pior, as nossas roupas, estão no centro”, mas “uma ação de Deus conosco”.

Shalom nasceu da intuição de Moysés Azevedo em Fortaleza, Brasil. A Comunidade, agora presente na América, Europa e África, foi reconhecida pela Santa Sé como uma associação internacional privada de fiéis em 2012.


3Francisco pede às religiosas capuchinhas para serem “profetas da escuta”

Por Cyprien Viet – Apesar dos ruídos atuais, as religiosas devem oferecer a qualidade de escuta que o seu “silêncio profético” permite, disse o Papa Francisco na segunda-feira, dirigindo-se às Irmãs Terciárias Capuchinhas da Sagrada Família, atualmente reunidas em Roma para o seu capítulo geral. Esta congregação, fundada em Espanha no século XIX e ligada à espiritualidade franciscana, trabalha em favor da reabilitação de delinquentes juvenis.

O Papa convidou as religiosas a resistirem “aos nossos próprios estilos de vida ruidosos”. “Para muitos, levantar a voz, física ou moralmente, é a solução para que as massas surdas adiram à sua ideia ou opinião, procurando sempre uma forma de tornar o seu sinal mais alto, mais atraente ou mais surpreendente”, disse o Papa.

Procurando o silêncio face ao “ruído” que “entorpece a pessoa”

Num contexto de deterioração do debate político, o Papa denunciou uma comunicação humana que parece desintegrar-se “de grito em grito”, o que reduz a liberdade da pessoa ao ponto de a “tornar escrava daqueles que têm a capacidade de condicionar estes sinais, através dos meios de comunicação, da educação, da opinião pública ou da política, impondo assim as suas agendas”.

O pontífice explicou portanto que “a profecia que Jesus nos pede é precisamente ir contra a maré, procurar o silêncio, separar-nos do mundo, do barulho”. “Sede profetas desta escuta, em primeiro lugar ouvindo a voz de Deus, que nos chama a amar a todos sem distinção, a amar a criação como seu dom, a vê-la em toda a sua grandeza, como nos ensina São Francisco no seu Cântico das Criaturas”, insistiu o Papa, no dia seguinte à sua visita a Assis.

O silêncio permite-nos ouvir a voz de Deus

Em silêncio e ouvindo a voz de Deus, “mesmo a dor, a escuridão, a morte, encontram o seu significado, assim como o irmão em dificuldade, aquele que precisa de perdão, redenção, uma segunda oportunidade”, explicou o Papa, dirigindo-se às freiras cuja vocação é ajudar na reintegração dos jovens delinquentes.

Finalmente, convidou os terciários capuchinhos da Sagrada Família, no contexto do Sínodo, a seguir “o caminho escolhido por São Francisco e pelo vosso venerável fundador, Luis Amigó, que meditava diariamente a Paixão, convidando-os a abraçar o estilo da humildade e da mortificação como caminho para o Céu”.

Retomando as palavras de São Paulo VI em Nazaré a 5 de Janeiro de 1964, o Papa Francisco recordou os fundamentos da vida religiosa feminina: “recolhimento e interioridade, estar sempre pronta a ouvir as boas inspirações e a doutrina dos verdadeiros mestres, a necessidade e o valor de uma formação adequada, do estudo, da meditação, de uma vida interior intensa, de uma oração pessoal que só Deus pode ver”. O pontífice convidou portanto as terciárias capuchinhas a assumirem a “profecia desta escola do Evangelho que é um caminho de salvação para o mundo”.

Atualmente presentes em 36 países, as Irmãs Terciárias Capuchinhas da Sagrada Família, que fazem parte da família espiritual franciscana, estão comprometidas na reabilitação de menores e servem em casas de recuperação para crianças e adolescentes. A congregação foi fundada na Espanha em 1885 e recebeu a aprovação papal em 1902, no final do pontificado de Leão XIII. De acordo com o Anuário Pontifício de 2017, existiam 1.196 irmãs em 180 casas.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
BisposCardeaisDireto do VaticanoPapa FranciscoVaticano
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!