Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 14 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

O patriarcado deve ser demolido?

figura de home e mulher na balança

Yumi Chen / Shutterstock

Marzena Devoud - publicado em 22/02/23

Enquanto o debate público em torno do "feminismo da terceira onda" está despertando muitas emoções e apelos para acabar com o patriarcado, talvez seja hora de fazer a pergunta: mas de que patriarcado estamos falando? O Padre Philippe de Maistre explica este grande mal-entendido

“Abaixo o patriarcado, sou eu quem escolhe”. “Nem meu chefe, nem meu irmão mais velho, nem meu namorado, nem mesmo meu pai decidirá minha vida”. “O patriarcado não entrará em colapso por si só”. Esta pequena amostra de slogans encontrados durante as manifestações feministas é marcante em sua virulência. Claramente, a guerra dos sexos parece estar ocorrendo mais do que nunca. Com esta nuança: ela está mudando sua face. É o que Emmanuel Todd, antropólogo e historiador, autor do livro “La troisième guerre a commencé”, observa com alguma irritação. Nele, o autor descreve a irrupção no mundo de um “feminismo antagônico”, um novo fenômeno que se diz ter origem no mundo anglo-saxão. Este é o oposto do feminismo que se caracteriza por um modelo de “camaradagem entre os sexos”.

Patriarcado romano ou patriarcado cristão?

Mas então, qual é a razão subjacente a este novo mal-estar entre as mulheres? Não se trata, de fato, da questão do acesso das mulheres às questões dos homens, mantendo o dilema para elas de escolher entre carreiras profissionais e filhos? Esta realidade às vezes não encoraja esta tendência dos homens a se esquivarem de suas responsabilidades? Não existe, no final, uma forma sutil de colocar todas as responsabilidades sobre a mulher? E nesse caso, em vez de pisotear o homem, não é essencial fazer a pergunta sobre o que significa realmente o patriarcado no cristianismo?

No patriarcado bíblico, que começa com Abraão, Isaac e Jacó, o patriarca é chamado a proteger sua família. Mais do que isso: a abençoá-la

Para o padre Philippe de Maistre, pároco de Saint-André-de-l’Europe em Paris e autor de “La voie des hommes” (Artège), é importante distinguir dois tipos de patriarcado: o patriarcado romano e o patriarcado cristão: “Na Roma antiga, a família paterna é todo-poderosa. Ela tem o direito de vida e morte sobre seus filhos, e o direito de dominação sobre sua esposa. Em contraste, no patriarcado bíblico, que começa com Abraão, Isaac e Jacó, o patriarca é chamado a proteger sua família. Mais do que isso: a abençoá-la.

A família patriarcal judaico-cristã não tem o direito de vida e morte sobre seus integrantes. Pelo contrário, ela tem o dever de protegê-los, de lutar e de dar sua vida por eles

A família patriarcal judaico-cristã não tem o direito de vida e morte sobre seus integrantes. Pelo contrário, ela tem o dever de protegê-los, de lutar e de dar sua vida por eles. É, portanto, uma responsabilidade de dar a si mesmo e a sua força àqueles a quem se confia. É muito diferente, até mesmo o contrário”, diz ele a Aleteia.

Então, o que aconteceu? Será que o patriarcado cristão desapareceu no Ocidente? Segundo Philippe de Maistre, “o afastamento da referência cristã que remonta ao Renascimento deu lugar ao modelo antigo onde a figura patriarcal masculina não se inspira na Bíblia e nos Evangelhos”. A tradição cristã desvaneceu-se por trás da antiga tradição”.

A dignidade da mulher

Na carta Mulieris Dignitatem (“Sobre a Dignidade da Mulher”), dirigida às mulheres do mundo em 29 de junho de 1995 por João Paulo II, há uma bela meditação sobre a mulher adúltera. Ela é arrastada diante de Jesus por homens que a julgam como uma pecadora. João Paulo II escreve que devemos ver esta mulher, como diz o Padre Philippe de Maistre, “como se ela estivesse no final da cena, enquanto os homens que estão presentes contribuem muito para o pecado cometido”. Mais adiante em sua carta, João Paulo II toma o exemplo do aborto, que é passado como direito da mulher, enquanto que se trata de “covardia por parte dos homens que afirmam libertá-la em vez de protegê-la”, observa, vendo na profunda vocação do homem o gesto de bênção. Bênção significa acompanhar, proteger e até mesmo ir até o fim. Dar até mesmo sua própria vida à sua família, se necessário. Sua mais bela ilustração é encontrada nesta passagem de São Paulo aos Efésios:

Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela

Diante da nova guerra dos sexos, não existe uma maneira de melhorar o debate para evitar sua virulência? “Antes de tudo, devemos contar com os recursos do Espírito Santo. A guerra dos sexos está assumindo proporções estarrecedoras. É hora de considerar a responsabilidade do homem na esfera da ética. Que ele tome a liderança, a verdadeira liderança, na oração familiar, onde ele não pode ficar na zona de conforto. Como São José, que poderia ter dito que seu Filho adotivo não precisava dele. Pelo contrário, ele se compromente, ele assume a responsabilidade à sua própria maneira. Porque ele considera isso ser seu dever, sua vocação, sua própria dignidade.

Tags:
CasamentoFamíliafeminismoMulherTrabalho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia