Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 14 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como a falta da consciência do tempo pode nos apresentar indícios do Céu

WOMAN

Shutterstock | fizkes

Talita Rodrigues - publicado em 05/04/23

Já reparou que os momentos em que somos mais felizes são aqueles em que nem vimos o tempo passar?

O tempo nos chama. O tempo não nos permite viver a vida com toda a sua plenitude. Sobrevivemos sem contemplar cada dia. De alguma forma vivemos de forma mecânica.

Há pais que passam 80 horas por semana trabalhando, enquanto deixam os seus filhos na escola. Por necessidade, mães saem do cuidado do lar para honrar um patrão, em vez de acompanhar a cada segundo o crescimento dos seus filhos.

Em meio a tudo que exige tempo, nós já não temos tempo para falar com Deus. Despertamos para o trabalho todos os dias, algumas vezes perdemos o horário, e só resta tempo para fechar a porta – literalmente – e nos fechar para tudo o que, na realidade, importa na vida.

Não temos mais tempo para descansar, para rever amigos e conversar. Não temos tempo de nos sentar à mesa e alimentar o que a alma verdadeiramente almeja. 

O tempo nos prende, o tempo nos amarra

Diversos autores católicos dizem que os momentos em que somos mais felizes são aqueles em que nos esquecemos do tempo. Em que a necessidade do tempo não se faz mais presente. Aí, sim, nós vivemos e contemplamos.

Os momentos mais felizes de nossas vidas são os momentos em que nós não vimos o tempo passar. Quanto menos conscientes do tempo somos, mais felizes nós somos.

A ausência da consciência do tempo nos apresenta indícios do Céu. Um lugar onde você poderá ter todas as alegrias juntas em apenas um momento, sem a sensação de que ontem você foi mais feliz do que hoje e sem a sensação de que amanhã você será mais feliz do que hoje.

Não ser refém do tempo

Portanto, preocupe-se mais em viver, em aproveitar cada segundo da sua jornada nesta terra, sem ser refém do tempo. É claro que não conseguiremos viver de uma forma completamente atemporal, contudo, podemos desejar e conseguir ter um gostinho do que nos aguarda, no Céu. 

Se você quer ter acesso a mais conteúdos como este, clique aqui e siga a psicóloga católica Talita Rodrigues no Instagram

Tags:
CéuFelicidadetempo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia