Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 29 Fevereiro |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

As experiências que você precisa ter antes de se casar

COUPLE

Syda Productions | Shutterstock

Cecilia Zinicola - publicado em 14/07/23

As decisões que vocês podem tomar como casal antes do casamento são cruciais

Não basta se apaixonar por alguém. Para ter um casamento feliz, você precisa ser capaz de compartilhar sua vida com essa pessoa. Antes de subir ao altar, você deve considerar seriamente a possibilidade – ou impossibilidade – de construir uma vida juntos. Aqui estão algumas experiências pelas quais todo casal deve passar antes de decidir se casar…

1DESFRUTANDO DE UM HOBBY JUNTOS

Como casal, é importante desenvolver um vínculo de amizade compartilhando um hobby. Alguns psicólogos dizem que muitas crises conjugais ocorrem quando os casais têm mais lembranças ruins juntos do que boas. Portanto, os casais precisam estabelecer uma amizade que lhes dê estabilidade e lhes permita compartilhar boas lembranças e planos para o futuro.

2SUPERAÇÃO DE CONFLITOS

Couple SAD WOMAN

Uma crise é uma oportunidade para mudar e crescer. Todo relacionamento passa por crises, mas se você lidar com elas da maneira correta, sairá mais forte e mais unido. No processo de conhecer um ao outro, as crises nos ajudam a aprender mais sobre os pontos fortes e fracos de cada um.

Aceitar um ao outro é a chave para um relacionamento frutífero. E se um de vocês não suportar a ideia de conviver com os defeitos do outro, ou se as diferenças forem muito profundas ou tocarem em valores fundamentais, é melhor não continuar o relacionamento. Muitos casamentos terminam porque um dos cônjuges ingenuamente pensou que poderia mudar o outro.

3APRENDENDO A ESPERAR

A doação física total de si mesmo à outra pessoa cria um vínculo emocional muito forte que pode afetar nossa liberdade de escolher se queremos ou não compartilhar nossa vida com a outra pessoa. O fato de nos lançarmos em um relacionamento sexual cedo demais também pode nos levar a negligenciar todos os outros aspectos da pessoa que amamos: sua personalidade, talentos, valores, medos, preocupações e alegrias. A questão não é rejeitar o desejo sexual, mas aprender a controlá-lo por amor e para nos entregarmos um ao outro mais tarde. O objetivo é ser capaz de se entregar totalmente, com fidelidade e confiança.

4COMPARTILHAR O TEMPO COM AMIGOS E FAMILIARES

Conhecer e entender uns aos outros envolve não apenas o diálogo, mas também a maneira como nos comportamos em relação à nossa família, aos nossos colegas e uns aos outros. Trata-se de ver como a outra pessoa lida com diferentes situações da vida. Situações cotidianas podem ajudá-lo a ver se a pessoa por quem você se apaixonou é a pessoa que você quer que seja um modelo para seus filhos um dia. Trata-se de ver se você poderia passar o resto de sua vida com ela.

5DESENVOLVIMENTO DA COMUNICAÇÃO ÍNTIMA

A intimidade é uma dimensão essencial do crescimento de um casal. É como conhecemos o mundo interior da outra pessoa, com seus humores, emoções, sentimentos, julgamentos e decisões.

Durante essa fase de conhecimento mútuo, as conversas profundas podem nos ajudar a nos conhecermos muito melhor do que simplesmente compartilhar momentos de entretenimento. É claro que não aprendemos tudo o que há para saber sobre ela ou ele quando saímos juntos. Mas podemos aprender o suficiente para tomar uma decisão informada sobre a continuidade ou não de nosso relacionamento. Quanto mais homens e mulheres se comunicarem, mais rico será o “nós” que se desenvolve no espaço entre eles.

6PREPARAÇÃO PARA O CASAMENTO

Muitos conflitos surgem da falta de compreensão. Nem sempre entendemos, por exemplo, as diferenças entre homens e mulheres que afetam nossa maneira de ser, pensar e viver, as coisas que nos tornam indivíduos únicos. Aprender sobre essas diferenças fundamentais – e muitas outras – pode ajudar muitos casais a superar obstáculos, a se entenderem… e a se amarem melhor.

É fácil entender a necessidade de uma educação acadêmica, pensamento crítico e uma série de habilidades. Mas nossas emoções também precisam ser educadas, e não podemos fazer isso sozinhos. Os casais precisam dedicar tempo para aprender sobre amor, comunicação e complementaridade. A sexualidade e o ciclo de fertilidade da mulher também fazem parte desse quebra-cabeça.

Basicamente, trata-se de aprender a aceitar e amar a outra pessoa em toda a sua riqueza e complexidade, ao mesmo tempo em que nos conhecemos. Não somos todos iguais e nossas respostas emocionais variam consideravelmente, dependendo do nosso gênero, histórico e personalidade. Conhecer essas diferenças pode nos dar as ferramentas necessárias para administrar nossas diferenças com habilidade e paciência como casal e pode nos ajudar a evitar muitas crises futuras.

Tags:
CasamentoFamíliaNamoro
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia