Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 29 Fevereiro |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como se livrar da dependência emocional

Sad girl looks out car window

William Perugini | Shutterstock

#image_title

Talita Rodrigues - publicado em 25/07/23

Sair da dependência emocional pode ser um processo desafiador, mas é possível e importante para o bem-estar e o crescimento pessoal

A dependência emocional é um padrão de comportamento no qual uma pessoa se torna excessivamente dependente de outra para satisfazer suas necessidades emocionais, sua autoestima e seu senso de identidade.

Essa dependência geralmente se manifesta em relacionamentos íntimos, mas também pode ocorrer em outras áreas da vida, como amizades ou relações familiares.

Algumas características comuns da dependência emocional:

  1. Medo intenso de ser abandonado ou rejeitado pela outra pessoa;
  2. Necessidade constante de aprovação e validação do parceiro;
  3. Dificuldade em tomar decisões sem a influência do outro;
  4. Baixa autoestima e falta de confiança em si mesmo;
  5. Sacrificar interesses pessoais para agradar o parceiro;
  6. Sentimentos de ciúme e possessividade excessivos;
  7. Perda de senso de identidade fora do relacionamento.

Sair da dependência emocional pode ser um processo desafiador, mas é possível e importante para o bem-estar emocional e o crescimento pessoal. Aqui estão algumas dicas que podem ajudar nesse processo:

  1. Reconhecimento: O primeiro passo é reconhecer e admitir que você está em um padrão de dependência emocional. Isso requer autoconsciência e honestidade consigo mesmo;

    • Busque apoio: Procure o apoio de amigos, familiares ou profissionais, como terapeutas ou psicólogos. Compartilhar suas lutas com outras pessoas pode ajudar a aliviar o fardo emocional e oferecer perspectivas externas;
    • Desenvolva autoestima: Trabalhe na construção de sua autoestima e autoconfiança. Isso pode envolver identificar suas qualidades positivas, definir metas pessoais e aprender a valorizar suas próprias opiniões e decisões;
    • Estabeleça limites saudáveis: Aprenda a estabelecer limites saudáveis em seus relacionamentos. Isso pode envolver dizer “não” quando necessário, expressar suas necessidades e expectativas de maneira clara e assertiva;
    • Explore interesses pessoais: Dedique tempo a atividades que lhe interessem e que não estejam diretamente ligadas ao seu relacionamento. Encontrar hobbies e interesses próprios ajudará a fortalecer sua identidade individual;
    • Aprenda com os padrões passados: Reflita sobre os padrões de relacionamento que o levaram à dependência emocional e tente entender as origens emocionais desses comportamentos. Isso pode ajudar a evitar repetir os mesmos erros no futuro;
    • Cultive sua independência: Busque se tornar mais independente emocionalmente, aprendendo a lidar com suas próprias emoções e problemas sem depender exclusivamente do parceiro.

    Lembre-se de que sair da dependência emocional é um processo gradual e, por isso, pode levar um tempo. Se você estiver enfrentando dificuldades significativas, não hesite em procurar a ajuda de um profissional de saúde mental, que poderá oferecer orientação e suporte para que você perceba que a vida pode ser boa, e que é possível viver a solitude de forma saudável. 

    Por fim: lembre-se sempre que tudo o que chega até você é seu e você pode, sim, suportar.

    Se esse artigo foi útil para você, clique aqui e siga a psicóloga Talita Rodrigues no Instagram

    Tags:
    Inteligencia emocionalPsicologia
    Apoiar a Aleteia

    Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

    • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
    • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
    • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
    • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
    • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
    • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

    Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

    Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

    PT300x250.gif
    Top 10
    Ver mais
    Boletim
    Receba Aleteia todo dia