Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 22 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

A política do medo não deve influenciar a atuação policial

Sirene de Polícia

Jaromir Chalabala | Shutterstock

Felipe Bertazzo Tobar - publicado em 08/08/23

Devemos valorizar aqueles que arriscam suas vidas diariamente para proteger a sociedade

Uma notícia alarmante veiculada pelo jornalista Gabriel Sestrem, na Gazeta do Povo,  em 29 de julho de 2023, ganhou destaque: os Policiais Militares de São Paulo estariam deixando de utilizar a força em suas operações por receio de retaliações e falta de apoio dos comandantes. Tal fato é preocupante, pois levanta questões cruciais sobre a independência e a eficácia das forças policiais e a real segurança da população.

A notícia em questão nos confronta com uma política refletida no medo de perder votos em áreas consideradas essenciais para vitórias eleitorais. Entretanto, é fundamental ressaltar que essa mentalidade jamais poderia influenciar o trabalho das forças policiais, que têm como missão primordial proteger a população e garantir a segurança pública.

Há que se defender o direito constitucional do uso da força nos casos previstos em lei, sobretudo em situações de legítima defesa, quando a integridade física dos policiais ou de terceiros está em risco. A Constituição de 1988, resultado de um esforço conjunto da sociedade brasileira para estabelecer direitos e garantias fundamentais, não pode ser desvirtuada ou colocada em segundo plano para fins eleitoreiros.

Devemos valorizar aqueles que arriscam suas vidas diariamente para proteger a sociedade paulista: os policiais militares. Conclamo a todos os cidadãos a se unirem em prol da Polícia Militar apoiando aqueles que defendem nossas cidades, denunciando ilegalidades ao Ministério Público e pressionando os políticos eleitos a fim de lembrá-los de que suas continuidades no cargo dependem das urnas. 

Sem pressão legítima sobre aqueles que têm poder de influenciar as decisões dos comandos, continuaremos convivendo com absurdos que comprometem a segurança, a justiça e o futuro dos paulistanos de bem. Somente apoiando essas nobres iniciativas, poderemos construir um Estado mais seguro, onde os direitos de todos são preservados e respeitados, e onde a força policial atua como guardiã da justiça, não refém da política.

Tags:
PolíticaSociedadeViolência
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia