Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 22 Fevereiro |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

O problema de descartar as pessoas como “tóxicas”

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
relação tóxica

Nomad_Soul | Shutterstock

Cerith Gardiner - publicado em 09/08/23

O fenômeno de cortar pessoas da nossa vida está crescendo, especialmente entre os jovens, e nem sempre é benéfico

Recentemente, minha filha adulta declarou que uma de suas amigas íntimas era “tóxica” e que iria encerrar a amizade com ela. Era uma amiga que ela tinha conhecido na adolescência – e era uma boa amiga, uma pessoa fundamentalmente decente, mas que desenvolveu certos problemas, assim como muitos outros jovens.

Devo admitir que fiquei preocupada com o uso que ela fez da palavra “tóxica”. Parece que, ultimamente, esta palavra entrou na moda, em especial entre as gerações mais jovens, para descrever não apenas quem pode ser mental e fisicamente prejudicial para nós, mas, em muitos casos, também quem simplesmente não é perfeito. Considero este fenômeno um tanto perturbador, porque deixa pouco espaço para o perdão, o crescimento e até os ajustes nas nossas próprias expectativas.

Perguntei à minha filha sobre os comportamentos que ela considerava tóxicos. Embora houvesse mesmo alguns elementos preocupantes, senti que ela precisava encarar as próprias expectativas sobre essa amizade e tentar um pouco de empatia – a garota em questão, afinal, tinha sofrido recentemente a separação dolorosa de seus pais.

Conversamos um pouco mais sobre as diferentes maneiras de administrar essa amizade no futuro e de realmente ajudar a amiga – já que é para isso que servem os amigos.

Felizmente, elas continuaram amigas e, embora possam deixar de ser próximas à medida que entrarem em fases diferentes da própria trajetória, não precisa haver entre elas nenhum sentimento de animosidade.

Essa experiência me fez perceber o quanto é importante ensinar os nossos filhos a verificarem as próprias expectativas, dando-lhes meios para lidar com o mau comportamento alheio e com a capacidade pessoal de perdoar.

Além disso, é vital destacar o que realmente significa ser uma pessoa “tóxica”. De modo simplista, uma pessoa tóxica é aquela “cujo comportamento provoca negatividade e transtornos”, de acordo com o portal WebMD. Essa definição pode se aplicar a muitas pessoas; portanto, é importante que os nossos filhos sejam capazes de identificar os sinais de uma real toxicidade.

As lições que as amizades podem nos dar

Eu queria muito que a minha filha apreciasse o fato de que os relacionamentos acontecem de várias maneiras. Temos de questionar o nosso papel na amizade e avaliar o que podemos aceitar e o que é difícil demais de administrar.

Isso não é fácil para a maioria de nós – muito menos para os adultos jovens. Mas parece ainda mais fácil descartar as pessoas, rotulá-las e seguir em frente. Isto sim é tóxico.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
AmizadeRelacionamentoSociedade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia