Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 22 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Dom Rolando Álvarez: um ano atrás das grades

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Bispo dom Rolando Alvarez

STRINGER/AFP/East News

Daniel R. Esparza - publicado em 23/08/23

O bispo nicaraguense sempre criticou abertamente o regime ditatorial de Daniel Ortega

Mais de 150 líderes políticos, sociais ou religiosos da Nicarágua estão atualmente presos por ordem direta do ditador Daniel Ortega. Um deles é o bispo dom Rolando Álvarez.

O último dia 19 de agosto marcou o primeiro aniversário da sua prisão irregular, em 2022, quando a polícia de Ortega invadiu a Cúria de Matagalpa e o levou para a cadeia junto com outros padres, seminaristas e um leigo. Depois de meses de detenção inconstitucional, incluindo períodos de total falta de informações sobre o seu paradeiro e suas condições de saúde, ele foi condenado sumariamente a mais de 26 anos de prisão.

Em comunicado divulgado no dia seguinte ao ataque à Cúria, o serviço de polícia do regime sandinista afirmou que dom Rolando Álvarez era culpado de “incitar à violência”. Ele ainda foi acusado de usar os meios de comunicação e as redes sociais para “desestabilizar o país” mediante “notícias falsas”, incorrendo em “traição à pátria”. Mesmo antes de ser preso, o bispo já estava fazia ao menos duas semanas em prisão domiciliar, dado que as autoridades haviam impedido dom Álvarez, seis outros sacerdotes e seis fiéis católicos leigos de saírem da casa da cúria.

As medidas repressivas foram tomadas depois que dom Rolando criticou a decisão da ditadura, na semana anterior, de fechar de cinco estações de rádio católicas.

Em sua audiência inicial, dom Rolando Álvarez foi acusado de “conspiração para atentar contra a integridade nacional”, “difusão de notícias falsas em detrimento do Estado e da sociedade nicaraguense” e até mesmo de “crimes contra a espiritualidade”, o que quer que isto signifique. Essa audiência esteve a cargo da juíza Gloria María Saavedra Corrales, que já havia condenado a 90 dias de prisão os sacerdotes e leigos que acompanhavam dom Rolando quando ele foi detido.

Depois de se recusar a ser mandado para o exílio nos EUA com outros 222 presos políticos em fevereiro de 2023, o bispo recebeu a sentença a 26 anos de prisão na Nicarágua. Nesse episódio, segundo relatos da mídia local, “dom Álvarez parou na escada que levava até o avião e disse: ‘Deixem os outros em liberdade. Eu suportarei o castigo deles'”.

Dom Rolando Álvarez sempre criticou abertamente o regime de Daniel Ortega. Em maio de 2018, fez parte de um grupo da Conferência Episcopal que tentou mediar entre Ortega e a oposição. O diálogo rapidamente foi interrompido, levando a fortes protestos que foram reprimidos com violência. As tensões só aumentaram desde então.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
BisposditaduraIdeologiaPerseguiçãoPolítica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia