Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 22 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa: “Não se brinca com a vida, nem no início nem no fim”

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Papa Francisco segura bebê ao chegar ao Estádio Velodrome, em Marselha, França

Photo by Andreas SOLARO / AFP

Papa Francisco segura bebê ao chegar ao Estádio Velodrome, em Marselha, França

Kathleen Hattrup - publicado em 25/09/23

Francisco reforça claramente a posição da Igreja em defesa da vida desde a concepção até a morte natural

O Papa Francisco encontrou neste fim de semana o presidente da França, país que se aproxima da legalização do suicídio assistido, mas foi enfático em reiterar a sua defesa da vida humana, tanto no útero quanto no caso dos idosos e das pessoas em graves quadros de saúde.

No voo de volta de Marselha, na França, para Roma, Francisco falou da eutanásia quando um jornalista lhe perguntou se tinha discutido novamente o assunto com Emmanuel Macron. O Papa respondeu que o tema não foi tratado nesta breve viagem, mas que na recente visita de Macron ao Vaticano, “falei claramente e expressei a minha opinião claramente”. E foi taxativo:

O Papa alertou ainda contra uma “eutanásia humanística” ou uma “política do ‘sem dor’”.

“Sobre este ponto, quero citar novamente um livro. Por favor, leiam. É de 1907. É um romance chamado ‘Lord of the World’, escrito por [Robert Hugh] Benson. É um romance apocalíptico que mostra como as coisas seriam no final. Todas as diferenças são eliminadas, incluindo toda dor. A eutanásia é uma dessas coisas – uma morte suave; [há também a] seleção antes do nascimento. [O livro] nos mostra que esse autor previu alguns dos conflitos atuais”.

Francisco também falou do frenesi em favor da legalização da eutanásia como uma “colonização ideológica”, termo que utiliza para se referir a certas tendências sociais que são impostas aos países em desenvolvimento pelos países mais ricos. É um termo que ele usa com frequência no contexto da ideologia de gênero.

“Precisamos hoje tomar cuidado com as colonizações ideológicas que arruínam a vida humana e vão contra a vida humana. Hoje, por exemplo, a vida dos avós é apagada… ‘Eles são velhos e não servem para nada’. Não podemos brincar com a vida”.

Na sua breve resposta ao jornalista, o Papa também reiterou um ponto que já tinha destacado muitas vezes: que as questões da vida não são questões “meramente religiosas”:

“Não estou dizendo que é uma questão de fé. É uma questão humana. Uma questão humana. Existe uma ‘compaixão feia’. A ciência transformou algumas doenças dolorosas em acontecimentos menos dolorosos, acompanhando-as com muitos medicamentos. Mas não se deve brincar com a vida”.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
AbortoCultura do descartePapa FranciscoVida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia